VOLTAR
CARNAVAL NA BÉLGICA

Conheça um pouco da belíssima Bélgica, suas atrações mais famosas e o pitoresco carnaval de Binche. Este roteiro é abrangente, para viagem em família, casais e solteiros e contempla:

- Bruxelas (3 dias)

- Binche (2 dias)

- Gent (1 dia)

- Bruges (1 dia)

BRUXELAS

DIA 1

1)      Estação Central

2)      Grand-Place
Considerada um dos mais belos conjuntos de edificações da Europa, a Grand Place é a principal atração turística de Bruxelas e uma amostra do que a Bélgica oferece aos visitantes em termos de história e arquitetura.Os primeiros registros históricos da praça datam do século 11, onde inicialmente existia um mercado chamado Nedermerckt, ou Lower Market. Atualmente, a praça é delimitada por prédios datados dos séculos 15 a 18, com pelo menos quatro estilos arquitetônicos: gótico, barroco, neogótico e clássico. Desde 1998, a Grand Place é Patrimônio Mundial da UNESCO.Com 96 metros de altura, o prédio mais imponente é o da Prefeitura (Hôtel de Ville), construído entre 1402 e 1455. É possível fazer uma visita guiada por dentro do lugar, repleto de objetos de arte. Outro prédio famoso é o da Casa do Rei (Maison du Roi), também do século 15, onde fica o Museu de Bruxelas. A cada 2 anos, sempre no mês de Agosto e por apenas 1 semana, o centro da praça é tomado por um espetacular tapete florido, repleto de begônias coloridas que formam um lindo painel. Criado pela primeira vez em 1971, virou atração turística, recebendo milhares de turistas. Para mais informações sobre o evento, http://www.flowercarpet.be/. Para ver as fotos do tapete criado em 2012, acesse http://www.flowercarpet.be/flower-carpet-2012/

3)   Manneken Pis (Rue de L’Étuve Stoof esquina com a rue Du Chêne Eikstraat)
Pequena escultura de bronze (61 cm) em formato de um menino fazendo xixi, localizada na Rue de l'Étuve, a poucos passos da Grand Place. A estátua original foi construída em 1618, e está bem guardada na Maison du Roi. Existem várias lendas que cercam sua origem. Você pode achar a fonte um pouco sem graça, mas a parte mais legal é quando a estátua é vestida com roupas de temas diversos, o que acontece toda semana. Para quem tiver interesse, na Grand Place há um museu com o "guarda-roupa" completo do Mannekin Pis.

4)      Musée de La Ville
Incialmente projetado para ser a residência real, mas que nunca foi, é hoje o museu da cidade, que apresenta, entre outras coisas, os mais de 600 trajes feitos para Manneken Pis.
Dica: Nessa região da cidade há um monte de lojas de chocolate e waffle. Não deixe de experimentar algum, pois são uma delícia!

 

5) Palácio Real

6) Parque de Bruxelas
Depois de sair do Palácio, atravessar o Parque de Bruxelas, um grande jardim que fica exatamente em frente ao palácio, e ir em direção ao Parlamento que está na outra ponta.

7) Parlamento

→ Pegar um metrô na estação Bource e seguir para o Atomiunum. Atenção: É preciso trocar de linha no meio do caminho. Lá é preciso descer na estação Heysel (linha 6)

8) Square de l’Atomium
Para ter uma visão panorâmica de Bruxelas, o lugar ideal é visitar o Atomium, um conjunto de nove esferas metálicas construídas para a exibição universal de Bruxelas de 1958.
Localizado no Heysel Park, na periferia noroeste da cidade, tem 103 metros de altura, simboliza uma molécula de ferro ampliada 165 bilhões de vezes, representando a importância da Bélgica na produção do aço e fazendo uma alusão às nove províncias belgas da época.
Planejado inicialmente para durar apenas seis meses, sobreviveu tornando-se um ícone nacional e local de visita obrigatória para os turistas. Muitos consideram o Atomium tão importante quanto o Manneken Pis. Guardadas as devidas proporções, o Atomium seria para a capital belga o que a Torre Eiffel é para Paris e, por isso, vale a pena dar uma passadinha pelo local para, pelo menos, ver a atração do lado de fora. 
Mas a melhor parte é visitar a molécula por dentro, passear pelas esferas com cerca de 18 metros de diâmetro e percorrer o interior do complexo através de tubos que ligam as esferas. Além de uma exposição permanente, que relembra a Expo 58, o Atomium também abriga exibições temporárias ao longo do ano. No topo, com altura equivalente a um prédio de 30 andares, um restaurante permite uma bela vista panorâmica da cidade.
A visita incluiu a subida à esfera mais elevada, num elevador que, à data da sua construção, era o mais rápido da Europa, subindo cinco metros por segundo. Inclui ainda o passeio por outras cinco esferas. Aberto todos os dias do ano, das 10 às 18 horas, o bilhete custa € 11 para adultos, € 8 para adolescentes entre 12 e 18 anos, € 6 para crianças entre 6 e 11 anos. Para crianças menores de 6 anos, a entrada é gratuita. Mais informações: http://www.atomium.be/

DIA 1

1) Mini Europa
Localizado dentro do Bruparck, o Mini-Europa é um dos principais parques de miniaturas do mundo. Construído numa área de mais de 24 mil m², tem atualmente mais de 300 atrações de 80 cidades européias. Todos os modelos foram construídos em escala 1:25. O Mini-Europa é uma das principais atrações da cidade, com mais de 300.000 visitantes anualmente.Para quem já viu algumas das atrações pessoalmente, é impressionante observar a riqueza de detalhes de cada construção. O processo de criação de cada miniatura é demorado e complexo - por exemplo, a bela Catedral de Santiago de Compostela levou mais de 24 mil horas para ser construída. Cada atração tem uma placa com um breve resumo sobre sua história e onde está localizada. Alguns monumentos são interativos - ao apertar um botão, é possível mover as gôndolas de Veneza, reproduzir parte da queda do Muro de Berlim, fazer o chão tremer com uma erupção do Vesúvio, ver uma tourada na Plaza de Toros de Sevilla. Para os amantes do Ferrorama, em torno do parque está construída uma gigantesca linha férrea, na qual um simpático trenzinho Thalys circula sem parar. Foto obrigatória.

bruxelas 1.png

bruxelas 1.2.png

 

2)   Parque do Centenário (Parc du Cinquantenaire):
No Parque do Centenário, os bruxelenses aproveitam o gramado e a companhia do Arco do Triunfo (construído em 1905) para fazer piquenique, descansar, tomar sol. Deu sede? Vá até a Praça de Luxemburgo (Place du Luxembourg) e tome uma cerveja num dos bares com mesinhas na calçada.

3)   Palais  de La Nation
Dica: No caminho para o Palais de La Nation, ao entrar na rua de Louvain, à direita é possível ver o local onde ficava a escultura “The Sequence” feita por Arne Quinz em novembro de 2008, que inicialmente ficaria exposta por pelo menos 5 anos e cobre o Leuvenseweg do Parlamento Flamengo até a Câmara dos Deputados flamengos. O artista flamengo nascido na Bélgica é conhecido por suas grandes estruturas que parecem nuvens de madeira. Mais informações: http://www.dezeen.com/2008/12/09/the-sequence-by-arne-quinze/

4)      Brussels Comic Book Museum
http://www.comicscenter.net/en/home
O “Centre Belge de la Bande Dessinée” fica em um bonito prédio projetado por Victor Horta, a maior “fera” do movimento Art Nouveau na Bélgica. O edifício tem como pontos altos o uso de clarabóias e tetos em vidro, permitindo a passagem da luz natural para todos os andares.
No primeiro andar do museu há um corredor em que as paredes são revestidas com janelas envidraçadas. No percurso é mostrado em sequencia (como em uma história em quadrinhos) todo o processo de criação das “tirinhas”, desde o esboço até a publicação. O segundo piso é dedicado às adaptações das histórias em quadrinhos ao formato do desenho animado e as técnicas empregadas no desenvolvimento desse tipo de trabalho. De forma educativa, o visitante descobre como é o passo a passo de todo o processo.
No terceiro andar, uma enorme quantidade de obras de artistas europeus. René Goscinny, quadrinhos de Albert Uderzo, e Miguelanxo Prado. O único porém é que todas as legendas são em francês e neerlandês.
O museu é indicado para crianças de todas as idades. O “Centre Belge de la Bande Dessinée”, fica na Rue des Sables(ou Zandstraat) 20. As estações de metrô mais próximas são Rogier ou Botanique, servidas pelas linhas 2 e 6, ou um pouco mais longe a estação Parc, linhas 1 e 5.
Informações: Aberto todos os dias (exceto segundas-feiras) das 10h às 18h. Abre em feriados, exceto 25/12 e 01/01.


5)   Catedral Saint Michel et Gudule
A maior e principal catedral da cidade de Bruxelas.

6)      Galerias Saint Hubert
Um lugar de luxo e com história. Por aqui passeava diariamente Karl Marx em direção à Grand-Place. Hoje em dia é uma zona cheia de vida, com lojas e com algumas das melhores chocolatarias do mundo.

 

DIA 3

1)      Jeanneke Pis, Impasse de lá Fidélité
É a réplica feminina do habitante mais famoso de Bruxelas, o Manneken Pis. Trata-se de uma escultura de uma menina rebelde em pose descontraída. Uma versão muito menos conhecida e também mais moderna que a estátua do menino original.

2)   Delirium Café
http://deliriumcafe.be/
O tradicional símbolo do Delirium, um elefante rosa, faz referência à uma brincadeira que simboliza a abstinência alcoólica, ou seja, se você ficar muito tempo sem beber cerva pode ter um deírio (delirium) e ver coisas estranhas por aí, como um elefante cor de rosa. Localizado na Grand Place, o Delirium é um dos bares que aparece no livro Guinness como a maior carta de cervejas do mundo, contando com mais de 2000 rótulos de cervejas.
Obs.: Recentemente foi inaugurado um Delirium em São Paulo. Obar é um dos 14 pubs temático do mundo licenciados pela Huyghe, fabicante da famosa cerveja do elefante cor de rosa,a Delirium Tremens (http://www.delirium.be/105/history.html). Delirium SP: http://www.deliriumcafe.com.br/index.php?p=sampa
Informações: O bar fica na Rua Ferreira de Auraújo, 589 - Pinheiros

3)      Chocopolis
http://www.mucc.be/EN/index_en.htm
O templo do chocolate em pleno centro de Bruxelas. Um prazer para os sentidos: cheiro, vista e paladar. De paragem obrigatória!
Preços: Adulto € 5,50, Idosos, estudantes ou crianças: € 4,50, crianças de 6-12 anos: €3,50, crianças com menos de 5 anos acompanhadas dos pais: grátis, grupos (com mais de 15 pessoas): €4,50, grupos de crianças (com menos de 12 anos): €3.

4)      Boutique do Tintin
http://www.tintinboutique.com/en/index.php

5)  Le Temps Du Sucre
Sendo uma das principais lojas de chocolates de Bruxellas, a passagem por lá é quase obrigatória, sem esquecer de provar o chocolate Praliné que é uma invenção belga.
DICA: Uma dica para quem quer conhecer a cidade sem ter que caminhar é o ônibus turístico que passa por 22 pontos turísticos e tem duração de 2h30min. O ticket custa € 22,00 e vale por 24 horas (você pode descer em qualquer parada, aproveitar a atração turística e pegar o ônibus seguinte (saídas a cada 30 minutos entre Março e Novembro, e 15 minutos entre Abril e Outubro).
https://static.city-sightseeing.com/documents/tours/341.pdf

Também é possível fazer um tour de bicicleta que dura cerca de 3h30min, passa por 12 pontos turísticos e custa €25 (incluindo as bikes). Link para o site: http://www.brusselsbiketours.com/

 

P.S.: Se a pessoa tiver mais tempo para ficar em Bruxellas é interessante visitar o parque da Torre Japonesa.

Os dois prédios, erguidos no início do século 20 após o Rei Leopoldo II ficar "enamorado" com a coleção do oriente da World Fair de 1889 (realizada em Paris, a mesma onde foi exibida uma tal de "Torre Eiffel"), abrigam importantes coleções de arte e porcelana dos séculos 18 e 19. Parte da arquitetura é original da própria feira, transportada de Paris e montada em Bruxelas, e o restante do trabalho foi realizado por especialistas trazidos de Yokohama e Shanghai. Aproveite para visitar o belo jardim em torno do complexo.

Funcionamento: Terça a domingo das 9h30 às 17hs. Fechado às segundas. Quanto custa: € 4.

Bruxelas 2.png

BINCHE

Sobre o caranaval de Binche:

DIA 1: 
Dias 15, 16 e 17/02/15

Venha preparado para uma confusão na festa de carnaval mais bizarra da Bélgica. Classificado pela UNESCO como uma obra-prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade, a Binche carnaval vê homens locais, conhecidos como Gilles, pisar em torno de estranhos, enquanto vestindo máscaras de olhos verdes e agitando paus para afastar os maus espíritos. A dança lenta Gilles pela cidade, vestidos com toda sua nobreza, incluindo enormes cocares de penas de avestruz, e acompanhado por rapazes locais carregando cestas de laranjas. A partir daqui, as coisas se complicam quando a multidão é atingido por laranjas para abençoar o próximo verão. Não importa o quão tentador, não lançar uma volta - aquele pedaço de fruta que apenas batê-lo atrás da orelha é um presente!Apesar das aparências, o carnaval de Binche é uma celebração grave, levando meses de preparação, envolvendo regras estritas de conduta. Os rituais que cercam a data de séculos atrás e costumes da Gilles ', alguns deles até 150 anos de idade, são pensados ​​para ser as interpretações modernas da elaborada vestido, inspirado no Inca usado por cortesãos em uma festa para homenagear o imperador Carlos V, em 1549.

1)      Prefeitura O desfile começa na prefeitura.

2)      Grand Place
Ocorre uma procissão na Grand Place.

 3)      Musée Internationale du Carneval et du Masque
http://www.museedumasque.be/
Hoje, o Museu, com os seus cerca de 10 000 objetos (máscaras, disfarces, bonecos e acessórios utilizados nas tradições mascarados), não é apenas um museu dedicado às tradições de máscaras de todo o mundo, mas também um centro de pesquisa e documentação focando o estudo ea preservação das tradições mascarando nos cinco continentes.

Informações: 

Preço: Adultos: 6 € - idosos e estudantes: 5 € - crianças (a partir dos 6 anos): 3,50 € Grupos: adultos, idosos: 5 € - Filhos: 3 € Devido ao encerramento da exposição "Headhunters" e da exposição permanente "máscaras europeus" as taxas de admissão de nosso museu são reduzidas a partir de 10 de setembro de 2014 a 25 de janeiro de 2015: Adultos: 3,50 € - idosos e estudantes: 2,50 € - crianças (a partir dos 6 anos): 1,50 € Grupos: adultos, idosos: 3 € - Crianças: 1,50 €; Entrada gratuita em todo primeiro domingo do mês (para todos os visitantes); Entrada gratuita para as escolas reconhecidas pela Comunidade Francesa da Bélgica.; Audio-guias disponíveis para a galeria de Binche carnaval (Inglês, Francês, Holandês). ** Verificar informações mais próximo da data do carnaval

4)      La Binchoise

http://www.brasserielabinchoise.be/#

 

5)    Museu Gallo Romein

http://www.galloromeinsmuseum.be/permanent_exhibition/the_collection


Dica: Reserve o seu hotel com antecedência, pois a cidade lota bastante nessa época. binche.png

 

GANTE

Capital da província de Flandres Oriental, Gent nasceu de um assentamento celta na confluência dos rios Lys e Scheldt, na Idade Média. Chegou a ser uma das cidades mais ricas e prósperas do norte da Europa. Hoje é a terceira maior cidade da Bélgica e tem pouco mais de 200 mil habitantes. Não é uma cidade muito grande, mas seu esplendor arquitetônico se mantém tão bem preservado que é considerada a "pérola de Flandres". Além disso, animação não falta por ali. Gent se orgulha de ser uma cidade universitária, cheia de jovens, alegre, movimentada por festivais de música e cinema.
É verdade que ela é bem menos visitada do que a vizinha famosa Bruges, mas nem por isso menos charmosa. Repleta de canais espelhados e antigas edificações, seu astral conquista de cara aqueles que por ali se aventuram.
Embora sob a penumbra da Antuérpia, Gante (Gent) é a parada perfeita entre a moderna Antuérpia e a antiga cidade de Bruges, é um lugar onde comida, cerveja e diversão desenvolveram-se ao ponto de uma forma de arte. Vagueie pelas ruas do século 13. Em breve, você encontrará o ambiente perfeito para o seu gosto e pessoas amigáveis para compartilhá-lo.

  • Os trens InterCity percorrem o trajeto de Antuérpia a Gante (estação Gent-Sint Pieters) em cerca de 45 minutos.

 

1)      Estação Korenmarket

2)      Belfort
Caminhando em direção aos fundos da igreja pela rua dos bondes, a próxima atração é a bela torre de Belfort, que foi construída no século 14 para proteger a cidade e manter seus privilégios, já que se trata de uma construção bem alta. Hoje ela funciona mais como um museu. Você sobe um trecho de escada, mas depois pode pegar um elevador até o último andar, que é a parte mais interessante, pois de lá você tem um belo visual de toda a cidade.
Informações: Entrada €5

3)      Praça de St Bavo
Foi em torno dela que a cidade nasceu, por isso é considerada o coração de Gent.
- Bem em frente fica a Catedral de St. Bavo (Sint Baafskathedraal), em estilo gótico, feita ao longo de vários séculos, do X ao XVI.
Informações: Entrada gratuita

4)      Ponte da rua Sint Michielsbrug
A ponte fica sobre o rio Leie, de onde você tem um belo visual da arquitetura das construções que acabou de visitar. No entanto, o principal motivo para visitar essa ponte é sem dúvida ver o visual do rio e das construções ao redor, além dos barquinhos que passam constantemente dando um charme especial. É muito bonito! - Mas não se limite a ponte e aproveite para caminhar pela beira do rio e ver tudo mais de perto! Esse visual lembra muito Bruges, já que os barquinhos, os canais e a arquitetura das construções são muito similares. As casas enfeitadas que circundam os canais refletem sua beleza na água calma que já serviu como principal ponto de comércio para os mercadores da Europa.

5)      Dica: É nessa que partem os passeios de barco, se você for passar um dia na cidade, é interessante fazer o passeio e ouvir o que tudo que o guia tem a dizer, pois deve ser bem interessante. Porém, caso você tenha pouco tempo na cidade, vale mais a pena explorá-la a pé. Preço: 6,5 Euros; crianças até 12 anos: 3,5. Site da cidade para maiores informações sobre os passeios: http://www.visitgent.be/en/boat-trips-ghents-inland-waterways?context=tourist

6)    Ponte da rua Hooiaard
Para se surpreender com mais belos visuais e em seguida caminhar pela rua Jan Breydelstraat.

7)   Castelo Gravesteen
A entrada para visitar desse castelo medieval do século 12 custa €8. Tem algumas salas bem interessantes e amostras de armas e roupas utilizadas nas guerras. Além disso, do alto do castelo você consegue ter mais belos visuais da cidade, com a vantagem de que desse ponto também é possível ver os canais.

8)   Rua Kraanlei
Em seguida pegue a rua Kraanlei para observar mais um belo canal. Esse é menos movimentado que os anteriores, mas muito bonito também. E as bicicletas com o canal lembrar muito Amsterdam.

9)   Praça Vrijdagmarkt
Atravessando o canal novamente e caminhando um pouco em direção ao norte está a praça Vrijdagmarkt. A praça, que fica em torno da estátua de Jacob van Artevelde - um líder da cidade - guarda memórias importantes da vida política e social de Gent. Quase todos os prédios foram construídos no século XVIII, mas desde o século XII a praça abriga um mercado semanal e é bastante frequentada por jovens locais.

Dica: A iluminação da praça a noite é magnífica. Não há postes nem refletores. A luz parte apenas das fachadas das casas e prédios. Muito interessante.

10)  Igreja Sint Jakobskerk Aproveite para visitar a Igreja de St. Jacobs, que fica atrás da praça Vrijdagmark. Na volta pegue as ruas Langemunt e Kortemunt (L) em direção a Korenmarkt, que é bem movimentada. Dica: Se você deseja ver bastante movimento e ainda fazer umas comprinhas, o melhor local é a rua Veldstraat. Vale a pena passear por essa rua mesmo que você não vá fazer compras, mas é difícil resistir a tantas lojas conhecidas, como Zara, H&M, Esprit, além de outras tantas locais. Como a Bélgica não está muito barata, os preços não são tão camaradas como em outros países, mas mesmo assim dá para encontrar muitos itens bonitos e mais em conta do que no Brasil, além de as lojas ficarem abertas até de noite. Apesar de parecer ser uma rua tipicamente de pedestres, também circulam trams por ali, portanto é importante ficar atento.

 

- Graffiti

Se a pessoa gostar de arte urbana, é válido ir visitar as paredes graffitadas da Werregarensteeg (Werregarenstraat, 9000 Gent, Belgium), as paredes possuem cores bem vivas.

Dica: Visitar no começo do dia, para conseguir ver melhor.

 

Da estação de trem até o centro.

 

ghent 1.png

ghent 1.2.png

 ghent 1.2.png

 

Link da passagem: http://www.raileurope.com.br/spip.php?page=sales&re_domain=ptp&re_oper=results&cmpid=PSN020401

 

 

BRUGGE

1)   Grote Markt (Praça do Mercado)
A Market Square é parada obrigatória. A principal atração turística da cidade é uma das mais belas praças da Europa e o berço do apogeu comercial de Bruges. As casinhas coloridas, lojinhas, restaurantes e charretes deixam a paisagem ainda mais encantadora. No centro, está a estátua de dois heróis nacionais: Jan Breydel e Pieter de Cominc, que lideraram o levante contra os franceses em 1302.

 

2)   Torre Belfort

Com seus 83 metros de altura, 366 degraus e carrilhão de 47 sinos (datado do século 18) antigamente, ela era usada como ponte de observação contra o ataque inimigo. Hoje não precisa mais disso, então nós podemos ter uma vista beeeem bonita lá de cima.

Informações: Preço: € 8

Horário: diariamente das 09h30 às 17hs.

 

3)      Praça Burg e Prefeitura

Prédio localizado na praça Burg, construído aos moldes do estilo gótico. Um dos mais antigos dentre os Países Baixos, é um dos pontos imperdíveis da cidade. Construído entre 1376 e 1420 em estilo gótico, é o prédio mais antigo da cidade, e abriga valiosos tesouros históricos. Um de seus aposentos mais famosos é a capela Heilige-Bloedbasiliek. Por cerca de 850 anos ela tem guardado um trecho de tecido marcado pelo sangue de Cristo. Conta-se que ele foi trazido para Brugge na ocasião das segundas Cruzadas, graças ás tropas de Dirk Van de Elzas, o duque de Flandres. Até hoje esta relíquia é guardada numa urna de cristal na capela desta prefeitura.

 

        - Liberdade de Bruges

Também localizado na praça Burg, segue as tendências renascentistas, abrigando ainda 48 réplicas de estátuas de condes e condessas de Flandres – nobres que fizeram parte da fundação da Bélgica.

 

- Passeio de barcos pelos canais (opcional)

Os canais de Bruges formam um anel em seu torno e foram usados, durante a Idade Média, como importantes rotas de circulação de mercadorias. Erguidos no século 13, há quatro importantes pórticos que ligam a cidade com o mundo exterior. Durante o passeio, as charmosas e pequenas embarcações proporcionam uma verdadeira aula de história e de arquitetura aos turistas.

 

4)   Basílica Heilige Bloedbasiliek (Basílica do Sangue Sagrado)

É muito procurada pelos visitantes que querem conhecer suas famosas peças de arte sacra e imponentes vitrais. Com duas capelas, a mais antiga, construída em estilo romano, expõe os artigos devotos, enquanto a segunda, em estilo gótico, abriga o famoso relicário que, segundo a lenda, guarda o sangue de Cristo, colhido por José de Arimateia.

Endereço: Burg 10

Horário de funcionamento: Todos os dias, das 9h30 às 11h50 e das 14hs às 17h50 (fecha às 15h30 entre Outubro e Março)

 

5)   Praça Huidenvettersplein

A praça é o local preferido dos pintores de rua e lá é possível apreciar o trabalho deles e, se gostar, também pode comprar alguma das peças.

                          

6)      Groeninge Museum

Lá estão várias obras de pintores belgas e holandeses

7)   Gruuthusemuseum

Lá estão tapeçarias, mobílias, armas, moedas e muitos outros objetos que contam um pouco da história destas terras.

 

8)      Igreja de Nossa Senhora

Foi erguida entre os séculos 13 e 15 e tem a maior torre da cidade, com 122 metros de altura. A atenção dos turistas, porém, deve se concentrar nas obras de arte concentradas em seu interior: “Madonna e o Menino”, de Michelangelo; “A Crucificação de Cristo”, de Anthony van Dyck; e os túmulos de Charles I, Duque da Borgonha e sua filha Mary, importante figuras históricas para a cidade.

 

9)      Halven Maan

Reduto dos apreciadores da bebida, a tradicional cervejaria é a única em atividade no centro da cidade. Fundada em 1856, a fábrica tem uma programação movimentada por visitações que duram cerca de 50 minutos. Durante o passeio, é possível conhecer a parte antiga da cervejaria, onde há antigos e tradicionais métodos de produção, bem como os equipamentos utilizados antigamente. Além disso, também é possível conhecer o centro de produção atual.

No local são realizados tours em inglês, francês e flamengo.

Informações: Preço: € 7

Horários:

De abril a outubro:

Seg – Sex das 11am às 4pm (a cada hora)

Sab das 11am às 5pm (a cada hora)

Dom das 11am às 4pm (a cada hora)

De novembro a março:

Seg – Sex das 11am às 3pm

Sab das 11am às 5pm (a cada hora)

Dom das 11am às 4pm (a cada hora)

 

10)  Parque de Minnewater

O parque é formado por um lago canalizado, de mesmo nome, e dá boas-vindas a quem chega à cidade de trem. Conhecido também como o ‘lago do amor’, o local abriga uma concorrida ponte, responsável por garantir vistas panorâmicas da bela Bruges.

 

brugge.png

 

Pegar um trem e ir para Bruxelas. Pegar o voo. 

 

 

Outros Roteiros