Inverno: Roteiro de 5 dias em Bariloche

Inverno: Roteiro de 5 dias em Bariloche

Hoje é dia de conferir um roteiro completo para conhecer Bariloche e o melhor desse destino! Nossa amiga e parceira Adriana Magalhães, do Atravessar Fronteiras preparou e conferiu atividades para você passar cinco dias fabulosos por lá, confira!

 

BARILOCHE – Um lago cinematográfico de um lado, montanhas nevadas do outro. No meio, fica a cidade de Bariloche, a preferida dos brasileiros ávidos por inverno. Neste roteiro, temos várias dicas do que fazer em 5 dias em Bariloche no inverno. Mas não se esqueça: indo no inverno, você vai precisar se preocupar com a meteorologia. Então, não hesite em mudar o roteiro se houver uma nevasca, por exemplo.

Para se locomover de maneira mais independente, o ideal é alugar um carro. Mas se você fica inseguro em dirigir na neve, no centro de Bariloche tem várias empresas de passeios. Dê uma olhada nos contatos aqui.

Todas as dicas sobre Bariloche estão no Guia Essencial de Bariloche e Villa la Angostura. Ah, e não vá para lá sem antes reservar hotel, ainda mais no inverno, quando a taxa de ocupação beira os 100%.

728 x 90 IMU Leaderboard


Dia 1 – Passeando no centro, fazendo compras e comendo chocolate

Para se ambientar à cidade, o ideal é tirar um dia para passear pelo centro. O ponto de referência de Bariloche é o Centro Cívico, com características arquitetônicas emprestadas de regiões montanhosas da Europa. Nessa praça se concentram as numerosas manifestações populares tão comuns na Argentina, e nela também ficam edifícios governamentais como os correios, a polícia local, o museu da Patagônia (que é excelente e vale a visita) e a prefeitura. Ficam espalhados pela praça diversos cães São Bernardo e seus donos que cobram para você tirar foto com eles. Fique ligado!

A partir dali, saem as principais ruas de comércio. A mais importante é a rua Mitre, onde estão as lojas de artesanato, de roupas de frio, de aluguel de roupa de neve, vários restaurantes e as maravilhosas lojas que vendem chocolate. Se você gosta de chocolate, vai simplesmente enlouquecer nesse passeio. No inverno, as lojas ficam lotadas, é preciso ter paciência, mas não deixe de visitar (e provar) o chocolate de pelo menos algumas.

Recomendados:

Mamuschka – Mitre 298, 8400 San Carlos de Bariloche, Río Negro, Argentina – +54 294 443-5365. Mapa aqui.

Rapa Nui – Mitre 202, R8400AHF San Carlos de Bariloche, Río Negro, Argentina – +54 294 443-3999 – Mapa aqui.

Chocolates del Turista – Mitre 301, San Carlos de Bariloche, Río Negro, Argentina – Mapa aqui.

Abuela Goye – Mitre 252, 8400 San Carlos de Bariloche, Río Negro, Argentina – +54 294 442-9856 – Mapa aqui.

Aproveite esse primeiro dia para alugar sua roupa de neve, se você não tiver. No centro há várias lojas que têm preço similares. Repare na qualidade das roupas antes de alugar. Se for curtir a neve por mais de um dia, o ideal é fazer o pacote de locação.

O restaurante mais tradicional do centro é o Família Weiss. São dois andares, numa construção bela, em frente ao lago Nahuel Huapi, a uma quadra da Rua Mitre. Eles não fazem reserva, portanto, chegue cedo. À noite, no segundo andar, tem show de tango alguns dias. Ali em frente à Família Weiss fica a Catedral de Bariloche, uma construção belíssima toda em pedra. Vale à pena conhecer.

bariloche-catedral

 

Dia 2 – Cerro Catedral:

Essa é a estação de esqui de Bariloche, que tem a vantagem de ficar próxima ao centro (19 km) e de fácil acesso, sem grandes percalços no trajeto. Reserve o dia para o Cerro Catedral, e tente chegar cedo para evitar as filas nos teleféricos.

Do centro, saem ônibus diariamente das 7h às 20h para o Cerro Catedral. A estrada até lá é toda asfaltada.

 

tarifas

Na base da montanha fica a Villa Catedral, onde os esquiadores podem se hospedar. Ali mesmo na base do Catedral você compra os ingressos para os teleféricos, e pode alugar os equipamentos e roupas de esqui (geralmente mais caros do que no centro). Há também escolas de esqui para todos os níveis e até um shopping.

Para os papais e mamães que querem esquiar, o Cerro Catedral tem serviço de “guardería” (babysitter) de crianças, para bebês de até 45 dias (!!!).

Na volta da Estação de Esqui, se você ainda tiver animação, pare em alguma Cervejaria na Av. Bustillo. A sugerida é a Blest, “cerveceria” favorita em Bariloche (Exequiel Bustillo 5AV. 11600, 8401 San Carlos de Bariloche, Río Negro, Argentina – +54 294 446 1026). Clique aqui para acessar o mapa.

 


Dia 3 – Piedras Blancas – o paraíso da esquibunda

Mapa aqui.

Piedras Blancas é o lugar ideal se você tem preguiça de esquiar ou se quer curtir um dia diferente na neve. Os argentinos chamam “trineos”, nós chamamos trenós ou simplesmente esquibunda. A entrada para o caminho de Piedras Blancas fica bem próxima ao centro de Bariloche, e você sobe um caminho de terra até o topo da montanha. Se tiver nevado muito, esse caminho pode ficar muito escorregadio, eles sugerem colocar correias nos carros. São dois teleféricos que conectam cinco pistas de esquibunda, e você tem direito a seis descidas com seu ingresso. Mais uma vez: chegue cedo para evitar as filas quilométricas para os teleféricos.

 

bariloche-piedras-blancas3

A estrutura de Piedras Blancas não é tão boa, banheiros só na base da montanha, uma cafeteria no alto que só serve mesmo para fugir do frio, muito apertada. Embaixo, na base, tem uma cafeteria e um restaurante, também pequenos.

À noite, a pedida é um jantar de lordes no restaurante El Patacon. Faça reserva! (Exequiel Bustillo 5AV. 7000, +54 294 444-2898). Mapa aqui.

 


Dia 4 – Circuito Chico e Passeio de Barco para Isla Victoria e Bosque de Arrayanes

O Circuito Chico é um caminho lindo que margeia o Lago Nahuel Huapi em vários pontos, e em outros sobe montanhas para vistas deslumbrantes. O ideal é fazer esse passeio de carro, para poder pegar o barco para a Isla Victoria no Puerto Panuelo, com horários de saída às 12h30 e às 14h, no meio do Circuito Chico. Você pode pedir que a sua agência de viagens faça esse passeio pela manhã, terminando às 14h no Puerto Panuelo para pegar o barco.

bariloche-lago

Saia cedo do hotel, umas 9h30, e comece o passeio em direção ao hotel Llao Llao. Existem várias praias do Lago Nahuel Huapi no caminho, onde você pode parar para tirar fotos. Uma boa pedida é fazer uma parada no Cerro Campanário, que oferece a mais bela vista da região de Bariloche e uma das oito vistas mais impactantes do mundo, segundo a National Geographic.

bariloche-circuitochico-geral

Você sobe o Campanário por teleféricos. Lá em cima tem uma confeitaria e vários lugares para você apreciar a paisagem, tirando muitas fotos. Endereço: Av. Bustillo 17,500 – +54 294 444-8151. Mapa aqui.

Outra parada obrigatória no Circuito Chico é a Capilla de San Eduardo, bem próxima ao Hotel Llao Llao e ao Puerto Pañuelo. Desta capela, tem-se uma maravilhosa vista do Llao Llao. Ali pertinho, várias barracas vendem produtos feitos de rosa mosqueta, planta típica da região com poderes medicinais e estéticos, dizem os vendedores. Mapa aqui.

A cereja do bolo é o Hotel Llao Llao, emoldurado por belíssimas montanhas nevadas ao fundo, tendo um campo de golfe e o Puerto Pañuelo bem em frente. Prepare a máquina para tirar muitas fotos (Ezequiel Bustillo Km 25, 8401 San Carlos de Bariloche, Río Negro, Argentina – +54 294 444-8530). Mapa aqui.

À tarde, pegue o barco já contratado no Puerto Pañuelo e faça o passeio da Isla Victoria e Bosque de Arrayanes (em Villa la Angostura). Lá você conhece vários arrayanes, a árvore característica do local, com tronco cor de canela. Dizem que aquele local foi a inspiração de Walt Disney para fazer os cenários do filme Bambi. Na Isla Victoria, tem pinturas rupestres e flora exuberante. Não se esqueça de levar casaco.

 

Dia 5 – Cerro Otto

Os teleféricos vermelhos e ovais são a característica principal do Cerro Otto. Lá tem esquibunda para todo tipo, adulto e criança, tudo bem estruturado, com pistas para crianças separadas das dos adultos, trenós maravilhosos e funicular para subir de volta (que ninguém é de ferro). Uma diversão! O Cerro Otto é um passeio imperdível em qualquer época do ano, a vista é linda demais!

Também tem passeios com guia, que são caminhadas com raquetes de neve por trilhas em volta da montanha. No Cerro Otto tem uma confeitaria giratória e uma galeria de arte onde se podem ver réplicas em tamanho natural das estátuas de Michelangelo: Davi, Pietá e Moisés. A entrada para o teleférico para o Cerro Otto fica na Avenida Pioneros 5,000. Tem ônibus de graça que parte do centro de Bariloche, da Calle Mitre, para lá.

À noite, faça um passeio de caminhada noturna na neve, com jantar e tango ao final. Especial demais, uma experiência inesquecível. Fechando com chave de ouro essa semana de sonhos em Bariloche!

bariloche-caminhada-noturna-refugio-berghof

bariloche-caminhada-noturna

*Esse roteiro foi elaborado em parceria com o blog Atravessar Fronteiras.

Confira aqui o Guia Completo de Bariloche e Villa la Angostura e mais algumas dicas de passeios por lá!