Escultura gigante em Veneza chama atenção e traz um importante recado

Escultura gigante em Veneza chama atenção e traz um importante recado

O Acordo de Paris, assinado por 195 países, estabeleceu como meta manter o aquecimento global abaixo de 2º. Mas o quanto as pessoas que não acompanham as notícias sobre mudanças climáticas estão cientes do real problema? Se depender do artista italiano Lorenzo Quinn essa situação vai mudar, nem que seja ao visitar um dos principais cartões postais da Itália.

Feito para a para a Bienal de Arte de Veneza 2017, o projeto chamado de “Support” mostra duas mãos gigantes surgindo do Grande Canal para apoiar um hotel, como que para proteger ele do seu destino de ser consumido pelo aumento dos níveis de água. Segundo Lorenzo, a ideia é que as pessoas entendam que precisam reagir ao aquecimento global antes que seja tarde demais.

FD-foto-escultura-maos-veneza
Foto @travelgram_olga

“Veneza é uma cidade de arte flutuante que inspirou culturas durante séculos”, disse Lorenzo Quinn à Halcyon Gallery. “Mas, para continuar assim, precisa do apoio da nossa geração e dos futuros, porque está ameaçada pelas mudanças climáticas e pela decadência do tempo”.
Segundo o artistas, o apoio das mãos no prédio quer mostrar a esperança na tentativa de manter o edifício acima das águas, mas com o medo de destacar a fragilidade da situação.

“Eu queria esculpir o que é considerado a parte mais difícil e mais tecnicamente desafiadora do corpo humano. A mão tem tanto poder – o poder de amar, odiar, criar, destruir”

Alguém aí esteve na Veneza e viu a escultura? Conta pra gente! 🙂