Desapegar e economizar: aprenda a viajar só com a bagagem de mão

Desapegar e economizar: aprenda a viajar só com a bagagem de mão

As novas regras de franquia de bagagem da ANAC (saiba mais aqui) deixaram os viajantes brasileiros preocupados com o fato de ter que pagar uma taxa extra para despachar malas. Porém, esse pode ser o empurrãozinho que faltava para você aprender a viajar só com a bagagem de mão e fazer uma bela economia! Afinal, pagar menos por aquela passagem de férias não é nada mau, certo?

Mas além da economia, viajar só com uma bagagem de mão tem várias vantagens que podem fazer você ver as mudanças com outros olhos:

 

Viagens mais rápidas
Levando só uma bagagem de mão e fazendo o check-in online você não precisa parar em nenhuma fila antes de ir para o portão de embarque. Achou ótimo? Então, imagina no desembarque! Sair do avião e poder ir embora sem ter que perder tempo na esteira esperando (e torcendo para) chegar a mala. É música para os ouvidos de qualquer viajante!

Fim dos extravios
Além da economia de tempo, não despachar mala evita um outro terror que muitos enfrentam: o extravio. Ao carregar a mala consigo você garante que ela não seja perdida e que seus objetos não sejam danificados por algum funcionário indelicado.

Locomoção facilitada
Quer mais vantagens? Lá vai: além de viajar tranquilo sabendo que suas mala não será perdida ou danificada, você não terá o trabalho (e cansaço) de carregar uma mala super pesada. Até porque mesmo as malas de rodinha podem ser desconfortáveis para quem não tem um carro à disposição.

MAS COMO FAÇO PARA CONSEGUIR LEVAR TUDO QUE PRECISO EM 10KG??
Segundo especialistas, 10kg é o suficiente para levar o necessário para viagens curtas (até 10 dias) e principalmente as de férias no verão.
Ao pensar em somente o necessário já excluímos pares extras de sapatos, várias opções de blusas, secador de cabelo e outros itens que façam você “pecar pelo excesso”. Aqui temos outras três dicas:

: Pense na sua última viagem e tente lembrar quais itens você nem tirou da mala ou tirou e não usou. Pensou? Esses são os primeiros a serem excluídos da sua lista.

: Para evitar levar muitas roupas extras, planeje algumas combinações e leve somente as que serão usadas em cada dia da viagem. Se possível, opte por roupas que possam compor várias combinações, economia em dobro!

: Sabe aquelas roupas que você pensa que poderiam ser doadas? Essas são as melhores para viajar. Isso porque depois de usá-las você pode descartar e aproveitar para ir liberando espaço na mala (quem sabe até para aquelas comprinhas que podem ir surgindo?)

 

Fazer mala é uma arte!
Além de saber o que levar, a maneira de guardar as roupas na mala faz toda a diferença! Existem diversas formas para organizar a mala e economizar espaço. Um deles é unir as peças com tamanhos parecidos e enrolar todas em pequenos rolinhos.

FD-jeito-para-guardar-roupas

Outra maneira é dobrar muito bem as roupas e montar a mala como se fosse um jogo de encaixe. Deixar por último as menores peças (como meias, tops, gravatas, cintos) e com eles ir preenchendo cada espacinho que encontrar na mala.

Dica extra: opte em levar as roupas mais leves que tiver e procure usar as peças mais volumosas para pegar o voo (calças jeans, tênis, blusas mais grossas), assim elas não irão ocupar espaço na mala. Levar o casaco na mão também não conta como bagagem extra! 😉

Qual o tipo ideal de mala?

As macias e menores com alças que, de preferência, possam virar mochilas são as que conseguem acomodar mais roupas e ter seus bolsos melhores aproveitados. Além de mais práticas de levar no dia-a-dia da viagem.
Agora, se a sua hospedagem no destino for um quarto só para você, talvez as malas de rodinhas duras e quadradas, sejam a melhor opção. Elas são mais fáceis de transportar nos aeroportos e cabem certinho no espaço do bagageiro dentro do avião.


Gostou das dicas? Que tal aproveitar a próxima viagem para experimentar a experiência de viajar só com a bagagem de mão? O gnomo aqui garante que é possível! 😉

_Promo USA 728x90