As 15 Telas Mais Famosas do Mundo e os Lugares Onde Estão Localizadas

As 15 Telas Mais Famosas do Mundo e os Lugares Onde Estão Localizadas

 
Viajar é preciso, e conhecer arte também é preciso. Por isso o Fabuloso Destino bolou uma lista com as telas mais famosas do mundo e os museus onde elas estão. Sim, o intuito é visitar esses lugares e conhecer as obras sugeridas, e quem sabe impressionar aquele nosso amigo mais `cult` que vive falando de como adooora um bom Rembrandt.
 

MONA LISA – LA GIOCONDA, 1503
Leonardo Da Vinci

FD-monalisa-da-vinci
 
Pintada em 1503, La Gioconda é um verdadeiro mistério. Todo mundo palpita, fala da Proporção Áurea, acha genial, mas ninguém sabe quem é a figura retratada! Seria o Da Vinci de mulher ou a esposa de um rico comerciante? Questionamentos à parte: o quadro atrai turistas e apreciadores de arte que ficam surpresos com o tamanhico da tela, e felizes de poderem ver a pintura pessoalmente. O museu do Louvre também abriga outras obras maravilhosas.

LOCAL: Museus do Louvre em Paris – França
 
 

MOÇA COM BRINCO DE PÉROLA – HET MEISJE MET DE PAREL, 166
Johannes Vermeer

FD-MocacomBrincodePerolas-Vermeer
 
Não se sabe muito sobre o retratista Johanes Vermeer – tirando o fato de que ele é um brilhante pintor holandês -, e Moça com Brinco de Pérola é sua obra mais famosa. A pintura também é conhecida como Mona Lisa do Norte ou Mona Lisa Holandesa pelo aspecto misterioso da modelo que até hoje é tão desconhecida quanto a outra. O filme homônimo de 2003 dirigido por Peter Webber sugere uma possibilidade para a criação do quadro e inaugura a fase adulta da musa Scarlett Johansson nas telinhas.

LOCAL: Mauritshuis em Haia – Holanda
 
 

A NOITE ESTRELADA – DE STERRENNACHT, 1889
Vincent Van Gogh

FD-ANoite-Estrelada-VanGogh
 
Essa pintura é uma das mais conhecidas do pós-impressionista Vincent Van Gogh – sim, o da orelha -, e retrata uma lembrança do autor – que na época estava internado em um sanatório em Saint Remy de Provence. É um dos quadros mais famosos do mundo e diversas releituras foram feitas para brindar a genialidade do artista.

LOCAL: Museu de Arte Moderna de NY em Nova York – EUA
 
 

O BEIJO – DER KUSS, 1907
Gustav Klimt

FD-OBeijo-Klimt
 
Quando o artista simbolista Gustav Klimt pintou O Beijo, ele provavelmente estava refletindo sobre o seu próprio relacionamento, a diferença de gênero, o amor, a perda de identidade de um casal e a euforia do sexo. Ela, uma mulher fatal porém submissa àquele beijo forte masculino. Muito erotismo e beleza num dos quadros mais reproduzidos do mundo.

LOCAL: Galeria Belvedere em Viena – Áustria
 
 

GUERNICA, 1937
Pablo Picasso

FD-guernica-picasso
 
Por ocasião da Exposição Internacional de Paris, Pablo Picasso pintou nas paredes o horror, o medo e o desespero das pessoas da cidade de Guernica, cidade bombardeada por aviões nazistas apoiando o ditador espanhol Francisco Franco. O mural ficou um bom tempo nos EUA porque Picasso ordenou que a pintura só voltasse à Espanha quando o país fosse democrático – fato que só ocorreu em 1981.

LOCAL: Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia em Madrid – Espanha
 
 

A PERSISTÊNCIA DA MEMÓRIA – LA PERSISTENCIA DE LA MEMORIA, 1931
Salvador Dali

FD-a-persistencia-da-memoria-Dali
 
Los Relojes Blandos é uma das pinturas mais marcantes do Surrealismo. Dizem as más línguas que o quadro foi pintado em aproximadamente cinco horas (!!!). Verdade ou lenda, o quadro é um dos mais famosos do gênio Salvador Dali, o maluco que já saiu de dentro de um ovo e dirigiu filmes com o prestigiado diretor Buñuel.

LOCAL: Museu de Arte Moderna de NY em Nova York – EUA
 
 

O GRITO – SKRIKE, 1893
Edvard Munch

FD-O-grito-Munch

Todos os medos, confusões, paranóias e desesperos existenciais podem ser expressos em um só grito? É o que o artista norueguês expressionista Edvard Munch deve ter se perguntado antes de fazer a série de quatro pinturas conhecidas como O Grito. A mais famosa é datada de 1893 e está na Galeria Nacional de Oslo e outras duas estão no Museu Munch. O plano de fundo do quadro é a Doca de Oslofjord.

LOCAL: Galeria Nacional de Oslo – Noruega
Museu Munch em Oslo – Noruega
 
 

A ÚLTIMA CEIA – L`ULTIMA CENA ou II CENACOLO, 1495-1497
Leonardo Da Vinci

FD-AUltimaCeia-ADaVinci
 
A última ceia de Jesus com seus apóstolos é uma das passagens bíblicas mais discutidas, principalmente depois que o livro and filme O Código da Vinci resolveram criar uma história mirabolante – será? – sobre a pintura. Na verdade, esse afresco foi pensado para adornar a cozinha do convento do Duque Lodovico Sforza; sofreu um desgaste muito grande ao longo dos tempos, mas é considerado um dos maiores bens do mundo.

LOCAL: Convento Santa Maria Delle Grazie em Milão – Itália
 
 

IMPRESSÃO, NASCER DO SOL – IMPRESSION SOLEIL LEVANT, 1872/1873
Jean Claude Monet

FD-ImpressaoSolNascer-Monet
 
A obra que deu nome aos impressionistas é uma das mais célebres de Monet. São pinceladas e pinceladas, rápidas, espontâneas e soltas em tons complementares de azul e laranja que dão movimento e luz ao quadro. Um belíssimo quadro, diga-se de passagem.

LOCAL: Museu Marmottan Monet em Paris – França
 
 

A CRIAÇÃO DE ADÃO – LA CREAZIONE DI ADAMO, 1508-1512
Michelangelo Buonarotti

FD-ACriacao-de-Adao-Michelangelo
 
Um dos afrescos mais conhecidos da humanidade, representa a criação do homem por Deus “à Sua imagem e semelhança.” Alguns dizem que Deus está apoiado em algo com o formato de cérebro, seu manto teria o formato de útero e a echarpe verde seria um cordão umbilical – o que poderia representar um ceticismo de Michelangelo em relação à religião ou um simples gosto por anatomia. Independente das conspirações, visitar a Capela Sistina é uma das experiências mais gloriosas que se pode ter.

LOCAL: Capela Sistina no Vaticano
 
 

O NASCIMENTO DA VÊNUS – NASCITA DI VENERE, 1485
Sandro Botticelli

FD-O-nascimento-de-venus-Botticelli
 
Obra que provavelmente foi pintada sob encomenda de Lorenzo de Médici, representa o nascimento da deusa Vênus segundo a mitologia. A lenda diz que Vênus, deusa do amor, teria nascido das espumas do mar onde caiu o sangue dos testículos de seu pai, Urano. Ela teria aparecido em cima de um concha, belíssima, como retratada no quadro. O quadro também retrata os Ventos d’Oeste – símbolo das paixões espirituais – empurrando-a.

LOCAL: Galeria degli Uffizi em Florença – Itália
 
 

O JOGADOR DE CARTAS – LE JOUEURS DE CARTES, 1890- 1895
Paul CézanneFD-O-jogador-de-cartas-cezanne
 
A série de cinco quadros feitos pelo impressionista frânces Cézanne, que é considerado um dos precursores das vanguardas do início do século XX, contempla o quadro mais valioso do mundo – foi vendido para a família real do Qatar por U$250 milhões de dólares.

LOCAL: Museu de Orsay em Paris – França
Museu de Arte Metropolitano de NY em Nova York – EUA
Fundação Barnes em Merilon – EUA
Instituto de Arte Courtald em Londres – Inglaterra
 

RONDA NOTURNA – DE NATCHWATCH
Rembrandt van Rijn

FD-Ronda-noturna-natchwatch
 
O pintor holandês Rembrandt é mesmo um dos maiores nomes da história da arte européia, prestigiadíssimo como retratista – então aquele nosso amigo cult até que tem razão. Uma de suas obras primas, A Ronda Noturna faz parte da tradição de retratos coletivos da Holanda. No entanto sobretudo porém, o movimento e a ação da pintura, que fazem dessa obra tão genial, são influências do artista barroco Caravaggio.

LOCAL: Rijksmuseum em Amsterdã – Holanda
 
 

O ALMOÇO DOS REMADORES – LE DÉJENEUR DES CANÓTIERS, 1881
Pierre – Auguste Renoir

FD-O-almoco-remadores-canotiers
 
Você já teve vontade de fotografar seus amigos no bar com uma cervejinha gelada, um rango gostoso e uma iluminação fantástica? Foi exatamente isso que o artista impressionista quis retratar no seu quadro: uma roda de amigos e conhecidos tendo um almoço animado no terraço do Restaurante Fournaise, nas margens do rio Sena. A obra integrou a Sétima Exposição Impressionista em 1882.

LOCAL: The Phillips Collection em Washington – EUA.
 
 

A CAPTURA DE CRISTO – CATTURA DI CRISTO, 1602
Michelangelo Merisi da Caravaggio

FD-A-captura-de-cristo-caravaggio
 
A pintura mais famosa do artista barroco italiano Caravaggio, é exatamente aquela que retrata a cena de beijo mais sacana conhecida pelos cristãos – de Judas entregando Jesus para os romanos. Luz, sombra, movimento, dramaticidade e personagens grotescos inspirados nas pessoas da cidade, fazem desse um dos quadros mais inovadores e épicos de todos os tempos.

LOCAL: Galeria Nacional da Irlanda, em Dublin – República da Irlanda.