La Paz – Estradas perigosas e um pedacinho da Lua

La Paz – Estradas perigosas e um pedacinho da Lua

OLAR, internautas!

Muita gente sonha com uma viagem pra bem longe daqui, como algum país europeu, ou ainda para o outro lado do mundo, buscando lugares e cenários diferentes do cotidiano. Em verdade lhes digo: às vezes a melhor viagem de todas é aquela que acontece aqui pertinho. Eu mesmo, quando comecei a desbravar o mundo, viajei primeiro pelas cidades da América Latina. E um dos lugares que mais gostei de conhecer foi La Paz.

A cidade boliviana fica a 3.660 metros de altitude. E isso é importante para quem vai para lá: quem não está acostumado com o ar rarefeito pode ficar um pouco tontinho (sim falo isso por experiência própria). Apesar de não ser uma cidade litorânea, não esqueça do protetor solar – quanto mais alto, maior a incidência dos raios solares – e do casaquinho para o frio. Parece coisa de maluco mas é verdade!

Quando me falaram que o mercado de lá era famoso, não resisti e fui conferir. Pensei que encontraria temperos e frutas típicas, mas me surpreendi. O “El mercado de las brujas” é uam rua repleta de quiosques vendendo poções mágicas, amuletos, ervas medicinais e outras coisinhas das artes ocultas. Como diria meu filho, “sinistro”!

FD-Mercado-dos-bruxosa

Ali perto também ficava o Estádio Hernando Siles, o maior do país, com capacidade para 42 mil torcedores. Um destino certo para quem é fã de futebol e gosta de visitar as casas dos clubes espalhadas pelo mundo.

Uma das coisas mais legais que dá pra fazer em La Paz é um tour pela estrada mais perigosa do mundo! O trecho que vai até Corioco é chamado de “Estrada da Morte”. São 70 km contornando penhascos em ruas estreitas e curvas sinuosas. Meu coraçãozinho de gnomo quase não aguentou!

FD-estrada-da-morte-la-paz

É claro, não deixei de visitar o Valle de la Luna! Para quem não sabe, é uma formação rochosa que se formou há milhares de anos, e criou um aspecto bem diferente. Parece mesmo um pedacinho da Lua na Terra (isso que eu só conheço a Lua por fotos).
Se você for para lá, coloque no roteiro também a Plaza Murillo, marco zero da cidade; e o Calle Jean, um quarteirão cheio de casinhas coloridas e museus.

Agora que eu contei um pouquinho de La Paz para vocês, só falta eu encontrar uma promoção de passagens bem baratinhas para matar a saudade pessoalmente e voltar pra Bolívia. Quem sabe a gente não se encontra por lá?